Buscar
  • Renata Neves

Isolamento acústico para salas de aula

Diretrizes para a qualidade acústica de salas de aula regulares e de música.

#inclusão #inclusãoescolar #acústica #acústicaescolar #música #escolas #educação

No post anterior falamos de alguns parâmetros acústicos utilizados na qualificação de uma sala tanto para o ensino oral, quanto para o ensino da música.

Quer saber mais? Clique aqui


Um dos elementos mais importantes de avaliação acústica de um ambiente é o isolamento acústico, que é a capacidade do ambiente não permitir a entrada de ruídos sonoros externos e nem deixar passar ruídos internos para o exterior.


Para a acústica, uma das diretrizes para uma sala de aula adequada é aquela que possui pouco ruído de fundo. Pesquisas realizadas por Eniz e Garavelli, em 2006, demonstraram que as fontes de ruído externo à sala de aula, colaborava para aumentar o ruído interno produzido pelos próprios alunos.


Para o ensino da música isso é ainda mais alarmante. Para conseguirmos um ambiente correto para a prática musical, um dos fatores primordiais é o isolamento acústico da sala de aula. O isolamento ajuda no controle de ruído de fundo em relação às fontes sonoras externas, reduz o mascaramento e aumenta o nível inteligibilidade da fala no local, contribuindo com a clareza do som. Os pontos importantes para um bom isolamento são:

Localização da sala de música

O primeiro ponto é pensar onde vai se localizar a sala em que as aulas serão ministradas. Para reduzir a interferência de ruídos externos ela deve ser afastadas das suas fontes, como ruas movimentadas, pátios, ginásios, banheiros e cozinhas.

O ideal é que ela também seja afastada das salas de aula para que não haja interferência sonora nas aulas regulares. Se possível deve se privilegiar locais afastados da edificação principal, onde se localizam as salas, para que possa haver o aproveitamento de ventilação natural em algumas ocasiões, podendo abrir as janelas e portas sem que isso interfira tanto nas atividades internas quanto nas externas e o som não desconcentre também os professores e alunos que estejam desempenhando outras atividades.

Portas e janelas

Outra forma de reduzir o ruído de fundo externo é pensar na posição das portas, janelas e corredores. As portas não devem ficar nem frente a frente, nem lado a lado, porque facilitaria a transmissão sonora entre salas devido à trajetória curta e com poucos obstáculos.

Para preservar a iluminação natural e reduzir a área de aberturas, pode-se utilizar janelas de áreas pequenas, em fita, verticais ou horizontais, com dimensão de até 15cm, o que permite continuidade visual sem que haja comprometimento da integridade acústica do recinto. Para área de corredor, também indica-se o uso de janelas altas, evitando que o som externo se propague para dentro da sala.


Fita de Elastômero

Além disso, as portas e janelas precisam receber tratamento de isolamento e vedação, para que não deixem o som vazar para o exterior e nem permita que o som interno adentre no ambiente. As portas e janelas são o ponto mais fracos da acústica, sendo que apenas 1mm de espaçamento entre o perfil da esquadria e a parede pode reduzir o desempenho de uma janela em até 20dB. Sendo assim, as esquadrias devem fechar perfeitamente, evitando as basculantes de aço. Também deve ser aplicada fita de elastômero com face adesiva em todos os batentes para reduzir a transmissão de ruído. As cortinas, a não ser que muito espessas e bem maiores que a abertura, não fazem diferença na redução da transmissão sonora.


Para vedar as portas, utiliza-se a mesma fita sugerida anteriormente, mas intercalada com fitas de borracha nas bordas da superfície interna e a parte dos batentes em que elas encostam. Elas também podem receber reforço através da aplicação de uma camada de chapa de aço ou compensado. As esquadrias também podem ser trocadas por esquadrias acústicas, que já possuem tratamento e vedações específicas. As janelas acústicas são compostas de vidro duplo separados por uma câmara de ar ou de PVB. O vácuo existente entre os vidros proporciona um excelente isolamento acústico. Em relação à esquadria, as de PVC oferecem um ótimo custo-benefício, pois são leves e possibilitam boa estanqueidade, boa qualidade de vedação e garantem o bloqueio do ruído. Esquadrias de madeira são uma boa opção se forem robustas e possuam uma boa vedação. Normalmente as portas acústicas são fabricadas em madeira maciça, com duplo batente e dupla vedação e são incluídos na instalação um veda-portas, uma escova ou borracha veda frestas no rebaixo do batente e o adesivo vedante acrílico nas fissuras e juntas.


Isolamentos vertical e horizontal


O isolamento vertical é conseguido através do isolamento acústico das paredes, que vai depender do sistema construtivo escolhido. Para isso, existem três tipologias diferentes:

  1. Massivas: através do uso de alvenaria de bloco de concreto ou cerâmico

  2. Leves: Através do uso do sistema de drywall ou steelframe

  3. Mistos: através da combinação dos dois, sendo a construção massiva em alvenaria e com revestimento leve.

Parede em drywall com manta acústica

O uso de blocos de concreto traz um desempenho muito maior que o cerâmico, pois sua densidade chega a ser 30% maior que esse último. Os sistemas leves tem diversas vantagens em relação à economia, sustentabilidade e ao próprio desempenho acústico. Paredes de drywall, por exemplo, podem ser instaladas com proteção acústica de lã de vidro ou lã mineral. A tipologia mista combina a parede de alvenaria com o revestimento de gesso, que amplia sua capacidade de isolamento acústico. A maior desvantagem do uso da tipologia massiva é o seu peso, que limita e compromete a construção. Paredes em Light Steel Frame com preenchimento interno acústico reduz consideravelmente o peso da estrutura e traz um desempenho acústico superior.


O isolamento horizontal é conseguido através do piso, em um sistema chamado de contrapiso flutuante. Nesse sistema, o isolamento se refere à ruídos de impacto que acontecem entre um pavimento e outro. O material utilizado nesse caso precisa ser mole, que recupere sua forma, como uma mola, disposto em um sistema sanduíche chamado de massa-mola-massa. Esse sistema contribui para que o sistema gerado no ambiente perca muita força antes de chegar ao vizinho.





145 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo