Buscar
  • Renata Neves

Como transformar uma casa em um lar?

Atualizado: 4 de mar. de 2019

Três dicas para tornar nosso lar um espaço cada vez mais afetivo e prazeroso.

#ecodesign #interioressustentáveis #designafetivo #designsustentável #sustentabilidade


Sustentabilidade vem da palavra sustentável, ou aquilo que se sustenta. E este é o princípio primordial de um ambiente sustentável. É aquele que perdura, que satisfaz as necessidades de quem o usa, que traz conforto, afeto, inclusão.


Sustentabilidade se refere ao ciclo de vida dos materiais, desde sua produção até o seu descarte. Se refere à eficiência do espaço, ao uso da água de forma correta, ao conforto térmico, acústico e lumínico, à saúde da edificação. Mas também trata do quanto o ambiente atende aos anseios dos seus moradores. Ele deve estar carregado da personalidade do seu dono, da sua história, cultura e raízes. Deve seguir o seu modo de vida, seus valores.


Quanto mais próxima a morada se torna do seu dono, mais ela se transforma em um lar. E tudo aquilo que é carregado de afeto, todo objeto que temos como nossa própria extensão, tende a durar mais, a ser trocado menos, a trazer mais sentimentos positivos, conforto psicológico, raízes, pertencimento.


Então, que tal três dicas de como uma casa pode se transformar em um lar?


Dica 01 - TENHA UM LAR QUE TRABALHE PARA VOCÊ


O dia a dia é uma correria, então procure ter espaços que facilitem sua vida e otimizem seu tempo, para que aquele tempo em casa seja prazeroso e de descanso. Memórias positivas auxiliam muito na construção do afeto. Existem diversos instrumentos e dicas de organizações que auxiliam nesse processo. Procure sites e blogs de organização que podem te dar um mãozinha nesta descoberta do que funciona melhor. Um tempo bem gasto otimizando os objetos e tarefas é um poupador de tempo e de stress gigante no futuro. Um livro bem bacana sobre isso é o "A Mágica da Arrumação", de Marie Kondo (ed. sextante). Dá umas dicas bem legais sobre o método konmari de oganização japonesa. Vale a pena a leitura.



Dica 02 - PRESERVE AS MEMÓRIAS

Sabe aquela porcelana que foi da sua vó, ou a cadeira de balanço que você usou quando seu filho era bebê, ou mesmo uma manta que você trouxe daquela viagem inesquecível? São objetos carregados de valores, e justamente por isso enchem o espaço de afeto e trazem identidade para a casa e a transforma numa parte de quem ali mora. A memória traz características únicas e insubstituíveis, por isso preserve-as.


Dica 03 - MOLDE SEU LAR AO SEU ESTILO DE VIDA

Nossa casa precisa ser o reflexo da nossa vida. Então, os móveis, espaços e revestimentos precisam responder a isso. De que adianta um sofá lindo branco, caríssimo se você tem três crianças e dois cachorros em casa? Será o "sofá da discórdia". De que adianta ter uma cozinha super equipada se você detesta cozinhar e como fora todos os dias? Você passa o dia fora? Trabalha em casa? Viaja muito? Gosta de ficar os fins de semana em casa? É casado? Mora sozinho? Vive em um co-living? Tem filhos, tem animais? Essas são algumas perguntas a se fazer antes de pensar nos espaços e nos móveis. Uma casa que responda aos nossos anseios é uma casa onde queremos estar, onde criamos nossos laços e onde nos traz alegria e relaxamento.


Todas estas três dicas quando colocadas em prática, criam uma atmosfera positiva e feliz, de pertencimento, paz e conforto, e por consequência, se torna um espaço durável e sustentável. Que tal por em prática?














22 visualizações0 comentário