Buscar
  • Renata Neves

A música é irmã da aprendizagem

A importância da música no processo de ensino e aprendizagem infantil

#aprendizagem #inclusão #inclusãoescolar #musicalização #musica


Quem não lembra das canções infantis que cantávamos quando éramos criança? Como "o sapo não lava o pé", "a dona aranha", dentre tantas outras que marcaram nossas vidas? Pois elas são mais importantes do que sabemos para o aprendizado.


A música é uma expressão humana que tem uma importância fundamental no desenvolvimento infantil, porque estimula diversos elementos importantes para um crescimento saudável, como a socialização, afetividade, expressão emocional, empatia, dentre outros. Além disso a música é um importante aliado no aprendizado escolar e deve ser estimulada desde a primeira infância e durante todo o processo infantil.


Ela é uma forma de linguagem que tem o poder de nos ajudar a interagir com o meio e reviver lembranças e emoções e pode ser utilizada para trazer tanto concentração quanto relaxamento do corpo ou da mente na sala de aula e durante as atividades escolares. Ela pode e deve ser uma atividade divertida e leve, podendo ser utilizada para transmitir ideias e informações nas aulas. Quando lidando com a música, a criança se torna mais espontânea, o que ajuda no desenvolvimento motor, afetivo e cognitivo.


A música também é uma aliada importantíssima para a redução da violência e agressividade, além de ajudar nas dificuldades de aprendizagem e de memorização de conteúdo, auxiliando de forma eficaz a inclusão de crianças com deficiência e com dificuldades de aprendizado na sala de aula.


A música é um instrumento facilitador no processo de aprendizagem, pois o aluno aprende a ouvir de maneira ativa e refletida, já que quando for o exercício de sensibilidade para os sons, maior será a capacidade para o aluno desenvolver sua atenção e memória (PENNA,1990, p. 107).

Benefícios da música na educação infantil


Ajuda na integração da turma e na socialização escolar através da melodia

A música cria um clima de descontração e leveza, o que facilita o desenvolvimento socioafetivo infantil, e por ser desenvolvida em grupo ela abre espaço para a integração social. Além disso, ela colabora no processo de autoconhecimento e de reconhecimento do outro, o que ajuda também no desenvolvimento do respeito e da empatia, colaborando inclusive na inclusão de crianças com dificuldades de socialização. A música colabora para um bom relacionamento social do grupo, além de aumentar a tolerância e aceitação dos alunos em toda a escola. Viver a emoção da música aumenta os laços de relacionamentos intensos, de amizades afetivas significativas de forte ligação social. (JOLY, 2003, p 33)


As atividades musicais em grupo beneficiam a autoestima, e também a socialização das crianças pela colaboração, compreensão, participação e cooperação. Tudo que envolva o cantar em grupo (...) é fundamental para o processo de socialização, pois deixa claro para as crianças que elas fazem parte de um grupo, e que juntas são partes integrantes de uma sociedade. (BETTI et al., p. 58)

Ajuda no desenvolvimento da expressão corporal através do ritmo

O ritmo e o movimento que a música induz é primordial para o equilíbrio do sistema nervoso. Além disso ela produz sonoridade através do próprio corpo pois ele mesmo se torna uma extensão do instrumento musical, ou o próprio instrumento, colaborando com a consciência corporal da criança.


O gesto e o movimento corporal estão ligados e conectados ao trabalho musical. Implica tanto em gesto como em movimento, porque o som é, também, gesto e movimento vibratório, e o corpo traduz em movimento os diferentes sons que percebe. Os movimentos de flexão, balanceio, torção, estiramento etc., e os de locomoção como andar, saltar, correr, saltitar, galopar etc., estabelecem relações diretas com os diferentes gestos sonoros.(BRASIL, 1998, p. 61).


Colabora com o desenvolvimento cognitivo da memória e do aprendizado

Para as crianças, o lúdico é um instrumento fundamental no processo de aprendizagem que a música consegue alcançar com bastante facilidade. Além disso, a música facilita a memorização e estimula o processo sensório-motor de forma prazerosa para as crianças. A construção de uma base afetiva que posteriormente se torna um estímulo de aprendizado intrínseco pode ser conseguido através do uso da música. Ela também potencializa a imaginação, a linguagem, a atenção, a memória e outras atividades.


A criança que tem contato com a música (...) terá mais facilidade de atenção e concentração, melhorando o desempenho em outros setores, como no aprendizado de novos idiomas, habilidades com números e cálculos (raciocínio lógico), além da destreza manual. (MARTINS, 2017)

Auxilia no desenvolvimento da linguagem através da harmonia

O vocabulário musical colabora para que a criança pronuncie de forma correta as palavras da canção, além de auxiliar na organização do pensamento infantil através da harmonia musical, desenvolvendo melhor sua inteligência e colaborando para a leitura e interpretação, e consequentemente à escrita.


(...) tendo como foco a linguagem escrita, o trabalho com músicas no processo de ensino-aprendizagem, os usos de dinâmicas com a musicalidade proporcionariam a criança condições para atingir avanços na escrita e na leitura, bem como, a compreensão da importância destas na comunicação. (BARROS et al., p.3, 2018)

Colabora com o desenvolvimento da criatividade

A criatividade é uma ferramenta-chave para solucionar problemas e é uma das habilidades mais valorizadas no mercado de trabalho. Estimular a criatividade nas crianças desde pequenas, pode trazer diversos benefícios futuros pessoais e profissionais, além de desenvolver a resiliência e a capacidade de inovação. A música estimula a criatividade de forma lúdica e divertida, quando oferece contextos diferentes do habitual à criança, além de o convidar a criar e testar novas ideias e instrumentos, proporcionando também a possibilidade de aprender coisas distintas do que se encontra nos currículos educacionais tradicionais. “A criança é um ser “brincante” e, brincando, faz música, pois assim se relaciona com o mundo que descobre a cada dia. Fazendo música, ela, metaforicamente, “transforma-se em sons”, num permanente exercício: receptiva e curiosa, a criança pesquisa materiais sonoros, “descobre instrumentos”, inventa e imita motivos melódicos e rítmicos e ouve com prazer a música de todos os povos. (BRITO 2003).


Trabalhar a música de forma lúdica e dinâmica, com professores comprometidos, pode trazer experiências marcantes, tanto para as crianças como para os professores, pois o desenvolvimento, tanto cognitivo, afetivo e motor vão aflorar, pois a música encanta, ela tem a capacidade de tornar o aprendizado prazeroso. A criança que se envolve com a música desde cedo tem a facilidade de criar e recriar. (OLIVEIRA JUNIOR; CIPOLA, p.14, 2017)



24 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo